Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF)

declaração de imposto de renda DIRPF

A declaração do imposto de renda pessoa física (DIRPF) é uma obrigação anual para todas as pessoas cujos rendimentos ultrapassam o limite de isenção do imposto de renda. Em 2019, por exemplo, o limite de isenção do IRPF foi de R$ 28.559,69. Opcionalmente, também oferecemos o acompanhamento de Malha Fina, para que você tenha mais tranquilidade e suporte caso você seja intimado pela Receita Federal. Aproveite o excelente custo-benefício e transparência do nosso serviço e evite problemas com o leão.

O que está incluído no serviço:

  • Entrega da DIRPF completa (recibo + declaração);
  • Inclusão de conta bancária para recebimento da restituição;
  • Opção por débito automático (no caso de imposto a pagar);
  • Parcelamento em até 8 cotas mensais (no caso de imposto a pagar).

O que NÃO está incluído no serviço:

  • Livro-caixa;
  • Envio mensal de DARF (no caso de imposto a pagar).

Prazo para conclusão da declaração do imposto de renda:

1 dia após o envio da documentação necessária. Ver Termos e Condições.

Informações sobre a DIRPF

Após a transmissão da declaração do imposto de renda, enviaremos todos os comprovantes para o email cadastrado pelo cliente. Caso haja imposto a pagar, siga rigorosamente todas as orientações contidas na comunicação.

ATENÇÃO: o preenchimento da declaração do imposto de renda fora do prazo gera multa! Não deixe para a última hora. Envie sua documentação com antecedência e evite pagar multas e juros. Além disso, se houver restituição, você poderá recebê-la nos primeiros lotes.

Ainda tem dúvidas? Leia a seção de Perguntas e Respostas ou fale conosco. Será um prazer te atender!

Perguntas e Respostas

Já paguei o imposto de renda através de desconto no meu contracheque. Preciso fazer a declaração?

Sim. A sistemática de cobrança do imposto de renda prevê dois tipos de obrigação: a obrigação principal, que é pagar o imposto; e a obrigação acessória, que é prestar contas à Receita Federal. A declaração de imposto de renda é o instrumento utilizado para informar as despesas com saúde e educação, o número de dependentes, eventual pensão alimentícia, entre outras informações necessárias para o cálculo do imposto devido. Assim, o preenchimento da declaração é a forma de verificar se o montante pago de imposto de renda foi suficiente, conforme determina a legislação. Caso tenha sido retido mais imposto do que o devido, o contribuinte receberá a restituição do imposto de renda. Por outro lado, se o imposto de renda retido durante o ano não for suficiente, o contribuinte terá que pagar uma quantia adicional.

Qual a documentação necessária para declarar o imposto de renda?

Informes de rendimentos de todas as fontes pagadoras, comprovantes de despesas com saúde, educação, pensão alimentícia, tanto do titular quanto de seus dependentes, entre outros. Em caso de dúvidas, fale conosco.

Tem como eu pagar menos imposto?

Sim, de acordo com a legislação. Ao receber a sua documentação, nossa equipe vai analisar qual a forma de tributação mais vantajosa no seu caso: deduções legais ou desconto simplificado. Contudo, o Guia da Receita Federal não lançará nenhuma despesa sem o respectivo comprovante para efeitos de aumento das deduções.

Posso parcelar o imposto de renda?

Sim. É possível dividir o imposto de renda em até 8 cotas mensais, desde que o valor de cada cota não seja inferior a R$ 50,00 (cinquenta reais). Porém, lembre-se que após a data de 30/04, os pagamentos do imposto de renda sofrem acréscimo de juros equivalentes à taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic), mais 1% ao mês. Para mais parcelas, consulte o serviço de parcelamento de débitos.

Posso informar a conta bancária de outra pessoa para receber a restituição ou incluir em débito automático?

Não. Tanto a restituição quanto o débito automático são permitidos apenas em conta bancária de titularidade do próprio contribuinte.

Qual o prazo para fazer a declaração do imposto de renda?

O prazo para declarar o imposto de renda é definido anualmente pela Receita Federal. Atualmente, o prazo tem sido os meses de março e abril do ano seguinte ao recebimento dos rendimentos.

Eu sempre confundo ano-calendário e exercício. Vocês poderiam me explicar isso?

Claro! Vamos lá:

  • Ano-calendário: o período de 1º de janeiro a 31 de dezembro no qual você obteve os rendimentos;
  • Exercício: o período de entrega da declaração, isto é, o ano seguinte ao recebimento dos rendimentos.

Assim, a declaração do imposto de renda exercício 2019, por exemplo, deve informar os rendimentos e despesas ocorridos no ano-calendário 2018.

Imagem de Mohamed Hassan no Pixabay

Custo: A partir de R$ 50,00
Prazo: 1 dia
Formato: PDF

Sobre o Guia da Receita Federal

Guia da Receita Federal é um site NÃO OFICIAL com dicas e tutoriais sobre os serviços disponibilizados pela Receita Federal do Brasil. Dessa forma, as opiniões e informações expostas neste site NÃO representam o posicionamento oficial daquela instituição.